ASSPROM | Premiação do Concurso de Desenho
26387
post-template-default,single,single-post,postid-26387,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,smooth_scroll,,qode-theme-ver-1.9,wpb-js-composer js-comp-ver-4.6.2,vc_responsive

Premiação do Concurso de Desenho

Premiação do Concurso de Desenho

16:43 06 dezembro em Noticias
0 Comentários

A Assprom realizou a premiação do Concurso de Desenho “Natal e Inclusão Social”, no dia 5 de dezembro, no Centro de Referência da Juventude. O evento contou com a presença do presidente da Assprom, Carlos Cateb, do artista plástico e um dos jurados do concurso, Pedro Miranda, dos coordenadores dos adolescentes trabalhadores e aprendizes de diversas empresas parceiras e órgãos públicos, funcionários da entidade e aprendizes da Assprom.

De acordo com a coordenadora da Divisão de Atividades Complementares, Denize Gomes, o tema Inclusão Social foi escolhido por proporcionar uma relevante reflexão sobre inclusão. “O principal objetivo foi estimular, de maneira lúdica, a formação cidadã e o envolvimento com as atividades que favoreçam a construção de valores, a fim de evidenciar potencialidades por meio da elaboração de um desenho. A inclusão é tida como fator fundamental para o desenvolvimento da sociedade. É importante promover o respeito e aceitação às diferenças existentes no mundo”, contou.

Um ponto de destaque neste ano foi a quantidade de inscrições recebidas pela Assprom. Foram 38 desenhos e dentre eles, foram escolhidos três que compuseram o Cartão de Natal institucional. A aprendiza Mayra Resende ficou em primeiro lugar. A jovem ficou surpresa com o resultado. “Não esperava ganhar, só participei porque gosto muito de desenhar e estou feliz por ter ficado em primeiro. O nível dos trabalhos dos adolescentes que estão participando está muito alto. Quis mostrar a situação dos moradores de rua. Nos natais, todos estão reunidos com a família e os moradores em situação de rua não tem com quem dividir uma ceia e isso deve ter motivado os jurados. Foi uma grande surpresa”, destacou.

O aprendiz Alysson Lopes também está entre os escolhidos. Ele conta que pensou na questão da inclusão e usou a criatividade. “A inspiração do meu desenho surgiu da ideia de uma amiga que me disse para desenhar o Papai Noel na cadeira de rodas, mas pensei que isso já poderia acontecer, então substitui por uma menina. Tentei colocar tudo sobre inclusão em meu desenho, uma cadeirante negra sonhando que estava correndo brincando com as crianças, mas a ideia não é ela se sentir excluída, mas sim incluída”, explicou.

Para o aprendiz Danilo Silva, vencedor do 3º lugar, o concurso é uma forma de incentivar não só arte, mas também a inclusão. “Dei o meu melhor e para mim foi muito gratificante ver que alguém reconheceu o meu trabalho. Mesmo se eu não tivesse ficado entre os primeiros lugares, o importante é que eu participei. É sempre bom falar de inclusão social e retratar isso para outros adolescentes por meio da arte”, finalizou.

Sem Comentários

Adicione um comentário

Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On InstagramVisit Us On Linkedin