ASSPROM | Você já deu uma boneca para seu ‘filho homem’ brincar?
29016
post-template-default,single,single-post,postid-29016,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,smooth_scroll,,qode-theme-ver-1.9,wpb-js-composer js-comp-ver-4.6.2,vc_responsive

Você já deu uma boneca para seu ‘filho homem’ brincar?

Você já deu uma boneca para seu ‘filho homem’ brincar?

16:17 11 Maio em ASSPROM, Noticias
0 Comentários

O grande coro vai dizer: “boneca é coisa de menina!”. Sim, de fato, e essa afirmativa tem fortalecido essa ideia até a fase adulta. Ou seja, se boneca é coisa de menina, filhos pequenos são responsabilidades da mulher.

Dia das Mães chegando, a data que mais movimenta o comércio depois do Natal, mas muitas mães queriam de presente um emprego ou, pelo menos, a segurança de que não perderão seu trabalho após os cinco meses, após a gestação, protegidos pela lei. Segundo pesquisa feita pelo site Trocando Fraldas, de cada 7 mulheres, 3 têm medo de engravidar e serem demitidas.

A imagem da maternidade é muito valorizada na mídia e na publicidade, mas em muitos ambientes profissionais, mães são apenas mulheres que “não vão dar conta” de seu trabalho. A maior parte da carga e da responsabilidade com os filhos ainda recai sobre a mulher. Por isso, ainda existe a crença que mulheres vão perder horas de trabalho por conta dos filhos. No Brasil, a divisão de tarefas domésticas entre homens e mulheres ainda não é equilibrada. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as brasileiras trabalham cerca de oito horas a mais por semana nas atividades domésticas e de cuidados com os filhos do que os homens.

É aqui que voltamos ao questionamento do título. Você já deu ou pensou em dar uma boneca para seu ‘filho homem’ brincar? Se sim, você está contribuindo para que ele se torne um pai com consciência sobre seu papel de pai, que não se resume a apenas colocar dinheiro dentro de casa. Quando pais (homens) assumem as tarefas do lar e do cuidado com as crianças, é possível equilibrar a conta do excesso de trabalho das mulheres e da falta de oportunidade das mães no mercado profissional.

A igualdade entre homens e mulheres no mercado de trabalho pode ser uma realidade, se mais homens assumirem a responsabilidade das tarefas domésticas. Em países como Suécia, Alemanha e Canadá a licença é parental. Ou seja, o período de afastamento é dado tanto para o pai quanto para mãe. É o casal que deve decidir quem vai ficar em casa e por quanto tempo.

Então, dê bonecas para seu filho brincar e ajude a formar um adulto consciente, responsável e presente na vida doméstica e familiar.

O dia delas

Nesta sexta-feira, 11 de maio, a Assprom comemorou o Dia das Mães e fez uma homenagem às funcionárias da entidade. Cerca de 70 mulheres se reuniram no auditório da Assprom e se emocionaram com a surpresa preparada exclusivamente para elas. Patrícia Moreira, que trabalha na Divisão de Pessoal, expressou sua emoção e falou em nome de todas as mães presentes. “Estamos muito satisfeitas com esse momento reservado a todas nós. Nos sentimos acolhidas e ficamos emocionadas demais”, disse.

Fonte:
https://www.trocandofraldas.com.br/

Sem Comentários

Adicione um comentário

Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On InstagramVisit Us On Linkedin