ASSPROM | “Comer bem é comer com qualidade. É ingerir uma variedade adequada de alimentos”
29924
post-template-default,single,single-post,postid-29924,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,smooth_scroll,,qode-theme-ver-1.9,wpb-js-composer js-comp-ver-4.6.2,vc_responsive

“Comer bem é comer com qualidade. É ingerir uma variedade adequada de alimentos”

09:34 02 Janeiro em ASSPROM, Noticias
0 Comentários

Início de ano, muitas metas, inclusive emagrecer. Mas, a dieta para acabar com as gordurinhas deve ter como foco a saúde. Por isso, o site da Assprom entrevistou a nutricionista, Letícia Falce, que falou sobre a importância de hábitos saudáveis de alimentação. Confira, a seguir:

O que é comer bem?

Comer bem é comer com qualidade. Não em quantidade grande, mas com uma variedade adequada de alimentos. É recomendado ingerir alimentos de todos os grupos, como frutas, legumes, verduras e sementes. Alimentos que contém fibras, como cereais, também são muito bons. O ideal é dar preferência para grãos integrais, como arroz e farinha de trigo porque a fibra ajuda a regular o apetite, a melhorar o funcionamento intestinal e a prevenir doenças.

Então, é importante incluir alimentos saudáveis em nosso dia a dia. Principalmente, consumir alimentos mais ricos em nutrientes como, por exemplo, os tubérculos que são o inhame, a batata-doce e a batata-baroa. Esses alimentos fornecem energia, mas têm fibras e têm absorção mais lenta no organismo. Isso é benéfico para a nossa saúde para manter a energia física e mental e, ao mesmo tempo, saciar a fome.

Além disso, existem alimentos de outros grupos que são os lácteos, o leite e seus derivados, como queijo, iogurte e coalhada. Todos eles são importantes para a saúde óssea. Por isso, é importante consumir alimentos de todos os grupos alimentares.

O que é necessário para se ter uma alimentação saudável?

São aquelas orientações que a maioria das pessoas conhece mas não coloca em prática. Ou seja, evitar ficar muitas horas sem se alimentar, fazer as principais refeições (café da manhã, almoço e o jantar ou um lanche leve à noite), fazer um lanche entre essas refeições, como comer uma fruta, tomar um iogurte, uma coalhada, um copo de suco ou de vitamina. Esse lanche ajuda a manter o organismo mais equilibrado e a controlar a fome. Além disso, é necessário beber bastante líquido, principalmente, água. Dê preferência para a água natural ou água saborizada, em vez de sucos, refrigerantes ou bebidas que são adicionados de açúcar e conservantes.

Quais alimentos devemos ter na alimentação diariamente?

Não existe alimento mágico. Existem alimentos que têm uma função terapêutica e uma atuação importante no organismo. Por exemplo, o inhame ajuda a melhorar a defesa do organismo contra doenças e infecções. Além disso, ele tem um tipo de carboidrato que é absorvido de forma mais lenta pelo organismo, mantêm o fornecimento constante de energia e é recomendado, principalmente, para quem precisa controlar o açúcar no sangue. A gente precisa de uma alimentação equilibrada porque, assim, mantemos o organismo funcionando de forma mais eficaz e previnimos doenças. Além disso, temos mais bem-estar e energia para as atividades do dia a dia e, consequentemente, temos mais saúde.

Muitas pessoas têm dificuldade de seguir uma dieta saudável. De que forma, podemos mudar hábitos para comer melhor?

O primeiro passo para uma pessoa que possui uma alimentação desregulada é aprender a beber água. É preciso tomar, ao menos, dois litros por dia. O segundo passo seria regular a alimentação. O interessante é colocar uma rotina alimentar dentro da rotina de vida. Se você vai sair e sabe que vai ficar muito tempo fora de casa, leve um lanche. Pode ser uma banana, maça, pêra ou uma barrinha de cereal ou um copo de iogurte.

A maioria dos adolescentes tem uma rotina intensa. Quais são os alimentos ideais para eles?

Adolescente é um público que está em fase de crescimento acelerado, tem muito apetite, gasta muita energia com o trabalho e estudo e, às vezes, com mais alguma atividade física. Então, eles precisam se alimentar com mais frequência mesmo. No caso dos adolescentes, os lanches intermediários podem ser até de duas em duas horas. Consumir de duas a quatro porções de frutas, por dia, nos intervalos das refeições, ajuda a saciar a fome e a nutrir de forma mais adequada. Eles devem dar atenção também para refeições com mais fibras porque vão ficar saciados por mais tempo. Por exemplo, açaí com granola e banana é uma boa opção, por ser um alimento muito energético e saudável. Iogurte ou vitamina de frutas com aveia também são boas escolhas de lanches. Eles precisam evitar o consumo de alimentos que têm muita energia como pães, bolos e biscoitos.

Eles adoram um fast food e alimentos industrializados. O que esse tipo de alimento pode causar para a saúde?

Os fast foods, como cachorro-quente com muita maionese, sanduíche com batata frita, possuem uma quantidade absurda de gordura saturada, que é uma gordura ruim para a saúde e o pior tipo de gordura para o coração. A gordura trans, presente nos biscoitos recheados e amanteigados, também fazem muito mal para o organismo. Para se ter uma ideia, um pacote de biscoito recheado equivale a oito pães de sal em valores energéticos. Outro problema sério é o consumo excessivo de refrigerante. Eles também fazem muito mal, principalmente os que são a base de cola. Eles têm muita cafeína e deixam o adolescente mais alerta, pilhado e agitado, isso é prejudicial, pois atrapalha a concentração.

Para aqueles que vão se preparar para o Enem deste ano, além dos estudos, é claro, a alimentação pode ajudar de alguma forma?

É importante levar um lanche, uma fruta, uma barra de cereal, um alimento rico em energia, em carboidratos ou fazer um sanduíche natural. Pode ser até um misto comum para quem não gosta de sanduíche natural. Um pão com presunto e queijo mais magro já ajuda porque tem um pouco mais de carboidrato e proteína, que são importantes nesse momento. E sempre levar um líquido para se hidratar e poder ajudar no raciocínio.

Vivemos a era da ansiedade e do estresse. Quais alimentos podem ajudar a amenizar esses sintomas?

Como falei, não existem alimentos mágicos. O que ajuda é a regularidade das refeições. Evitar ficar muitas horas sem comer e se hidratar e ter uma alimentação mais regular, é o básico para ficar com a saúde em dia. Fazer atividade física e evitar o sedentarismo faz toda a diferença, porque eleva os níveis de serotonina e de endorfina e são excelentes ferramentas para diminuição do estresse e da ansiedade.

Existem algumas frutas que não são mágicas, mas ajudam a diminuir sintomas depressivos ou mais ansiosos, como é o caso da banana. Pode fazer banana com canela aquecida que fica muito bom e evita o açúcar. O chocolate, de preferência o cacau puro também é um alimento benéfico nesse sentido, mas tem que evitar o excesso.

As dietas milagrosas estão por toda parte. Qual o impacto delas na saúde do organismo?

Não existe dieta milagrosa e não adianta fazer a dieta da moda, da proteína, do Low Carb, que também está na moda agora, ou qualquer outra de jejum intermitente. Todas essas dietas são desequilibradas, se analisarmos detalhadamente, e provocam danos ao organismo, visto que sempre vai faltar uma vitamina ou proteína. A gente percebe que todas elas têm carência de algum nutriente, de algum elemento essencial, importante para saúde.

 

Sem Comentários

Adicione um comentário

Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On InstagramVisit Us On Linkedin