ASSPROM | Ex-adolescente trabalhador conquista mundo da moda e das celebridades
30072
post-template-default,single,single-post,postid-30072,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,smooth_scroll,,qode-theme-ver-1.9,wpb-js-composer js-comp-ver-4.6.2,vc_responsive

Ex-adolescente trabalhador conquista mundo da moda e das celebridades

13:30 09 Abril em ASSPROM, Noticias
0 Comentários

Stylist de moda, já trabalhou com celebridades como Ronaldo Fenômeno, Aline Wirley, Lucy Ramos, Bárbara Berger, Celina Locks, Bia Arantes e Rouge. Gabriel Fernandes, ex-adolescente trabalhador, aproveitou todas as oportunidades oferecidas na Assprom e no mundo do trabalho. Hoje, aos 28 anos, se empenha ao máximo para obter novas conquistas. Confira a entrevista:

Qual é o primeiro passo para quem está começando profissionalmente e tem grandes sonhos?

Quando ingressei na Assprom, aproveitei ao máximo todas as oportunidades oferecidas. Usei todas as ferramentas que podia para me profissionalizar e sair em vantagem no concorrido mercado de trabalho. Depois do meu desligamento, corri atrás do que queria e fiz cursos na área de moda. Acho que para quem está começando, a melhor dica é acreditar em seus sonhos e não ter medo porque o medo trava e impede de buscar o que se deseja. Considero que, hoje, os jovens possuem muito mais ferramentas e cursos para se capacitarem da melhor forma possível e fazerem a diferença. Só depende da dedicação de cada um.

E como esse mesmo jovem profissional pode se destacar?

Queria muito trabalhar. Lembro que me destaquei pela minha postura, por ter foco, vontade de vencer e saber aonde queria chegar. Sempre tive metas a curto, médio e longo prazo. Depois, busquei ser o melhor profissional que podia na minha contratante e sempre fui correndo atrás do que eu acreditava.

A falta de experiência é um desafio para quem está ingressando no mundo do trabalho. O que você pensa a respeito?

No meu caso, a falta de experiência me deu mais entusiasmo para buscar uma base sólida. Desde os 14 anos, queria trabalhar e contava dias e minutos para completar os 15 anos e 8 meses e poder fazer a inscrição na Assprom. Ingressar na Assprom era como ganhar na loteria. Então, quando entrei, queria aproveitar o máximo possível e fazer todos os cursos. A Associação não te joga no mercado despreparado, ela promove cursos preparatórios que são uma excelente base para o mercado de trabalho.

Várias celebridades usam o seu look. Como você vê a sua trajetória?

Sempre quis trabalhar em agências de modelo. Em São Paulo, trabalhei na Ford Models, onde cuidei do look de 10 modelos famosas, que sempre via nas páginas de revistas, na minha época de Assprom. Toda vez que eu pego um trabalho importante, passa um filme pela minha cabeça e me lembro da Associação com muito carinho porque se não fosse a Assprom, talvez, não teria tido o preparo e a experiência que tive sendo um adolescente trabalhador. Lembro-me bem do curso de Capacitação Inicial, que fez a diferença em minha vida profissional. Vejo minha trajetória com muito orgulho e é sempre prazeroso finalizar um job e lembrar da minha história toda.

O que te inspira na criação de seus looks?

As minhas inspirações surgem de acordo com o trabalho que surge. Por exemplo, na época em que trabalhei com o grupo Rouge, ele estava voltando para a mídia. Então, precisei criar uma imagem do zero, buscando, em cada uma das cantoras, sua personalidade. A minha fonte de inspiração vem de muita pesquisa e de muitas referências.

Que dica você dá para os jovens que querem seguir carreira na área de moda?

Primeiro, é preciso acreditar no que se quer e correr atrás. Segundo, é preciso ter foco, e terceiro, nunca se esqueça de onde você saiu. Você pode estar fazendo o trabalho mais importante da sua vida, mas você tem que se lembrar de onde veio, de sua família, de seus amigos e de sua trajetória profissional. Mais um conselho que dou é siga o seu coração. Se o seu coração te deixa feliz, corra e vá sem medo.

O que você almeja para seu futuro?

Almejo conquistar mais espaço no mercado de trabalho porque é um mercado muito concorrido. Espero trabalhar com pessoas que admiro, que eu acredite na verdade delas. Quero continuar vivendo de moda, onde me encontrei.

No dia 24 de abril, comemora-se o Dia Internacional do Jovem Trabalhador. Como as empresas podem se beneficiar ao darem oportunidade para os jovens?

As empresas só têm benefícios, pois adquirem em seu quadro de funcionários um jovem tecnicamente capacitado e com vontade de aprender. Acredito que se um jovem tem a pretensão de seguir a carreira administrativa, aproveita todos os cursos e se entrega para o trabalho, existem grandes chances de ele se beneficiar e trilhar um caminho muito bacana nas empresas e órgãos públicos. A empresa também ganha, pois adquire “sangue novo” e passa a ter uma nova visão em sua equipe de trabalho.

Sem Comentários

Adicione um comentário

Visit Us On FacebookVisit Us On YoutubeVisit Us On InstagramVisit Us On Linkedin